sábado, 13 de março de 2010

Amar-te simplesmente....

Amor é arte, é sedução, é cumplicidade, é onde as emoções exortam o prazer dos sentidos e os corpos se fundem num só....é sofrimento....é ansiedade...é tortura que perdura na alma que padece de paixão....

Amar é alimento para a alma....é a magia do encanto...é a sintonia dos sentidos...é a beleza no seu esplendor...é a explosão da libido que nos percorre o corpo numa torrente avassaladora que termina num abraço ternurento e acolhedor....

Só tu me abraças assim onde eu me deixo ir no embalo do teu pensamento....é renascer e ver a felicidade através do brilho dos teus olhos.......

Perco-me no teu olhar...comovem-me as tuas lágrimas que eu enxugo com o meu rosto quando nos unimos e trocamos confidencias e juras de amor eterna....

.....é amar-te simplesmente....

(Clicar na letra para ver o vídeo)

2 comentários:

  1. À poucos dias li uma definição perfeitamente idiota do amor. Parecia uma definição feita por uma pessoa que o desconhece em absoluto ou que nunca o sentiu, tive pena dessa pessoa.
    No entanto quando li estas palavras, José, os meus olhos encheram se de lagrimas e fui transportada a um momento em que já me senti assim, lindas palavras José, parabéns pela sensibilidade e se me for permitido vou copiar os primeiros paragrafos e coloca-los na minha secretária para nunca me esquecer que vale sempre a pena amar.

    ResponderEliminar
  2. Olá Sílvia,

    Obrigado pelas suas doces palavras com as quais fico lisonjeado, só mesmo alguém que aprecia e percebe poesia faz um comentário tão lindo....nem que a Sílvia fosse a única pessoa no mundo, já valeria a pena escrever só para si....ofereço-lhe este poema!

    Um beijo,
    José

    ResponderEliminar