sábado, 5 de março de 2011

O mar...

Vi o mar, mas não olhei, fugiam-me as ondas, tristes, sorumbáticas, sem a cor do sal, eram apenas o degredo da minha alma que de mim fugia

Sem comentários:

Enviar um comentário