quinta-feira, 30 de junho de 2011

..da cor do teu passado.....

Fala-me da cor do teu passado, pinta-me os sonhos de desejo, iça-me do nada, bebe-me na tua fonte, afago-te nas pétalas que cheiram aos teus segredos, abraça-me, não digas nada....

José Guerra (2011)

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Choro-te....

Choro-te sem que percebas que definhei naquela sombra lânguida que se morreu para lá dos ciprestes oca sem o teu sussurro ter.....

José Guerra (2011)

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sinto-te...

Sinto-te no perfume dos teus passos que não ouço, amo-te em surdina nos poemas que te respiro nas noites de ébano, canto-te uma flor debruada de amor e adormecemo-nos naquele abraço suado....

José Guerra (2011)

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Na Intimidade de um Poema...

Na intimidade de um poema escrevo-te no corpo a palavra amor, dispo-te no olhar, no teu intimo me sabe, percorro-te sem pudor, só assim te sei amar...

José Guerra (2011)

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O Amor...

O AMOR.....essa palavra aquém do sentimento que se sente, que alimenta e não se vê, que trespassa não sei porquê....nas reticências quando se olha, se bebe e se lê...


José Guerra (2011)

terça-feira, 7 de junho de 2011

...Que de mim me esqueça....

Ainda que o peso anos por mim passem, que de mim me esqueça, numa sombra me torne, jamais me esquecerei do teu nome....e das vezes que me fizeste sorrir....

José Guerra (2011)

domingo, 5 de junho de 2011

Vi o pôr do sol...

Vi o pôr do sol da cor da saudade, olhava-me sereno e calmo, tolhido no horizonte despido pelo mar, triste por um abraço que não chega, vi-lhe numa lágrima o etéreo sal por derramar...

José Guerra (2011)

quarta-feira, 1 de junho de 2011

...Se calem as trovas...

Talvez um dia se calem as trovas, as tormentas e os trovões, as simples emoções que não passaram de recordações, saudades e paixões que um dia tiveram mil perdões...

José Guerra (2011)