quinta-feira, 23 de junho de 2011

Choro-te....

Choro-te sem que percebas que definhei naquela sombra lânguida que se morreu para lá dos ciprestes oca sem o teu sussurro ter.....

José Guerra (2011)

Sem comentários:

Enviar um comentário