terça-feira, 21 de junho de 2011

Sinto-te...

Sinto-te no perfume dos teus passos que não ouço, amo-te em surdina nos poemas que te respiro nas noites de ébano, canto-te uma flor debruada de amor e adormecemo-nos naquele abraço suado....

José Guerra (2011)

Sem comentários:

Enviar um comentário