quarta-feira, 31 de agosto de 2011

...Um dia apaixonei-me....

“...um dia apaixonei-me pelo teu olhar lânguido e doce, te fiz mulher no regaço, bebi-te nos sentimentos derramados por um abraço suado...conheço-me na tua porosidade etérea...deixei-me ir até ao fim e em ti fiquei, porque sabia que o tempo era nosso....e o universo eras tu...”

José Guerra (2011)

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Se soubesses amor...

"Se soubesses amor quanto os meus olhos por ti choram, que das lágrimas se faria noite, como de chuva o céu se tolda...por tantas saudades sentir das estrelas que partiram..."

José Guerra (2011)


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Insano pensamento...

Este verde que me fala de alma sofrida

Do sal te bebo, insano pensamento

Me faz partir de mim

Oh!!.. mar, levai-me

Sem que as ondas me vejam

Longe das pegadas de tristeza

Que na areia se ficaram


José Guerra (2011)

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

...Horizontes de Sal...

Vislumbro horizontes de sal
Esbatidos pelo mar
Silenciados de prata
Beijados pelo ar
Pintados de céu
Da cor do teu olhar
Bebo-te assim no meu corpo
Sabes a mar
No gosto que me fica
Depois de te amar



José Guerra (2011)

terça-feira, 9 de agosto de 2011

...uma aguarela sem nome...

Pinto-te de uma aguarela sem nome, de uma cor sem sabor, mas que a saudade me sabe, nos teus beijos aveludados os meus lábios se descansam, amar-te é pouco quando te percorro nos dedos tímidos como os salpicos de mar que me beijam o olhar, és tu amor na tela, pena seres aguarela....

José Guerra (2011)

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Entreguei-me a ti...

Entreguei-me a ti, assim desamparado, no desnorte, sem te perguntar quem eras, como da noite se fez dia, como da lua se beija a sorte...

José Guerra (2011)