sábado, 3 de setembro de 2011

Por ai...

Quero ir por ai tragar o vento, esquecer-me de mim, ser terra e mar e não gente, porque se sente, quando gente de nós se parte assim, de repente...

José Guerra (2011)

2 comentários:

  1. Amo prosa poética!...e estas palavras tocam-me profundamente!
    É de quem sabe sentir...e traduzir!
    Parabéns

    ResponderEliminar
  2. Olá Mel,

    Mto obrigado pelo comentário!

    Um abraço poético!

    José

    ResponderEliminar