terça-feira, 29 de novembro de 2011

Nessa boca sedenta...

Um beijo te queria escrever
Nessa boca sedenta
Onde se desenham palavras loucas
De lábios doce cereja
Que na língua se beija
O mel te prove
Uma vez que seja

José Guerra (2011)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Palavras que se adormecem...

Palavras que se adormecem
Em boca calada
Beijada
Inebriada
Amada
Silenciada em suspiros de lava
De tão quente por ser amada

José Guerra (2011)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Romance - "A Paixão que Veio do Frio "


Já disponível no Sitio do Livro, o meu 1º Romance  " A Paixão que Veio do Frio "  
(Clicar no título ou na imagem)

Sessão de autógrafos no dia 20 de Novembro de 2011, pelas 17h00 na livraria Leya na Barata na Av. Roma em Lx

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Acordei-me...

Hoje acordei-me em ti
Sem me importar se o tempo existe
De veludo os beijos te senti
Mãos cegas te tocaram mudas
Boca que se beija em arpejo
Assim como num simples desejo



José Guerra (2011)

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Não durmo...

Não durmo
Porque do sono se fez prosa
Das letras ecoam silêncios que falam
Que o cheiro da chuva levou
Não durmo
Porque penso que voltas
Sem voltares me acordas
Insano fico
Não durmo



José Guerra (2011)

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Sou poema por dizer...

Sou poema por dizer
Que não se quis ser
Sou sol por nascer
Que a noite viu morrer
Sou lágrima de te ver
Por te amar sem querer



José Guerra (2011)