terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Acordes em Prosa

Quando o céu e a terra se tocam
No mar se ouve
Acordes em prosa se amam
Num qualquer violino, que ao longe
na memória se deixou tocar



José Guerra (2011)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A Pluma de um escritor...

Devo ter sido
a pluma de um escritor
que nas palavras escrevia cor
debruadas de lágrimas e dor
prostradas de singela flor
em papel te escrevi amor


José Guerra (2011)

sábado, 10 de dezembro de 2011

Ser-te...

Ser-te num beijo roubado
por quem havias desejado
é amar-te assim
num abraço calado


José Guerra (2011)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O Teu Corpo no meu...

Quero esculpir o teu corpo no meu
Debruado de amor
Lágrimas e suor
Empedernido de dor
Rimas e ardor

José Guerra (2011)